[POR] E-commerce na América Latina atinge USD 200 bilhões e é o segundo que mais cresce em 2020, segundo estudo do EBANX

December 15, 2020

Em meio à pandemia, mercado deve crescer 8,49% e vê subir participação de meios de pagamento alternativos, como cash vouchers e carteiras digitais; players internacionais dividem espaço com gigantes latinas entre as marcas mais confiadas pelo consumidor

CURITIBA, BRASIL, 15 de dezembro de 2020 – Em um ano com uma pandemia sem precedentes e de muitas incertezas econômicas, o e-commerce na América Latina deve crescer 8,49% e atingir aproximadamente USD 200 bilhões em valor de mercado, tornando-se o segundo que mais cresce no mundo, aponta o estudo Beyond Borders 2020/2021, divulgado hoje pela fintech EBANX.

A partir de dados colhidos com os principais players do setor em parceria com a AMI (Americas Market Intelligence), além de pesquisas com consumidores e dados internos do EBANX, a Beyond Borders 2020/2021 se dedicou a entender os impactos da COVID-19 no mercado de compras online da região e em quatro países latino-americanos: Brasil, México, Colômbia e Chile.

"Há uma nova América Latina que surge com a pandemia. A despeito dos trágicos efeitos à saúde pública e da crise na economia dos países, milhões de pessoas passaram a acessar bens e serviços de forma digital, e foram incluídas financeiramente com novos produtos. É este cenário que a Beyond Borders delineia, e que pode ser um caminho para a retomada econômica e para a inclusão de milhares de latino-americanos", diz João Del Valle, cofundador e COO do EBANX. 

Segundo o levantamento, 52 milhões de pessoas aderiram ao comércio eletrônico durante a pandemia na América Latina, elevando o número de consumidores online em até 30% nos países da região – um salto que, em condições normais, só seria alcançado em 2022.

"A pandemia mais que dobrou a estimativa de novos consumidores online na América Latina", afirma Juliana Etcheverry, diretora de Expansão LatAm e Parcerias Estratégicas do EBANX. Medidas de isolamento social adotadas ao longo do ano, além do pagamento de auxílios emergenciais por meio de contas digitais, ajudaram a impulsionar o mercado online.

Novos métodos de pagamento como carteiras digitais e o cartão de débito, no Brasil, avançaram no e-commerce da região, chegando a crescer até 32% em alguns países, como ocorreu com e-wallets no Chile, segundo dados da AMI.

Ainda assim, pagamentos em dinheiro (ou cash vouchers, como o boleto bancário no Brasil e o OXXO, no México) representam até 20% das compras online na LatAm durante a pandemia, e crescem no e-commerce internacional. No Brasil, por exemplo, 68% apontam o boleto como método preferencial de pagamento para compras cross-border, aponta um levantamento realizado com 3.280 consumidores pela Beyond Borders 2020/2021.

Comércio cross-border
Nas compras internacionais, o fator preço se tornou ainda mais decisivo para o consumidor latino-americano, em meio a uma crise econômica com desemprego recorde. Pagar mais barato se tornou o principal motivador de compra em sites internacionais, segundo consumidores consultados pela Beyond Borders 2020/2021. 

Mesmo com a desvalorização das moedas locais frente ao dólar, que impactou negativamente as compras em varejistas internacionais em 2020, o latino-americano ampliou o consumo de produtos e serviços digitais e de assinatura oferecidos por grandes empresas globais – que cresceram até 63%. 

A internacionalização do comércio eletrônico na América Latina se reflete também em algumas das marcas mais lembradas pelos consumidores. Netflix, SHEIN, Amazon, AliExpress e Spotify são algumas das nomeadas como mais dignas de confiança pelos consumidores entrevistados pela Beyond Borders 2020/2021.

Ao se considerar o tráfego de visitantes online, os principais players do e-commerce na América Latina são Mercado Libre, Americanas, OLX e Amazon, seguidos pelos brasileiros Magazine Luiza e Casas Bahia.

Brasil 
Principal mercado consumidor da América Latina, o Brasil teve um salto de 25% no número de consumidores online em 2020, segundo os números colhidos pela Beyond Borders 2020/2021. Com isso, o mercado de e-commerce no país deve crescer 8,3% neste ano, e acelerar 19% em 2021, chegando a um valor total de USD 134 bilhões.

Em meios de pagamento, o uso do cartão de débito no e-commerce cresceu 16% durante a pandemia, impulsionado por um novo protocolo de autenticação e pelo uso do auxílio emergencial para compras. Serviços digitais como streaming e jogos online aumentaram 42%, e as compras pelo celular atingiram níveis recordes: 85% dos consumidores consultados pela Beyond Borders 2020/2021 disseram já ter comprado pelo aparelho. 

Mercado Livre, Americanas e OLX são os principais players de e-commerce no Brasil em tráfego online; a americana Amazon aparece em quarto lugar, seguida por Magazine Luiza e Casas Bahia.

México
País onde as compras pelo celular já ultrapassam o desktop, o México deve fechar o ano com 31% a mais de consumidores online, maior aumento da região. O mercado de e-commerce deve crescer 12% e saltar para 25% em 2021. Um dos principais destaques, assim como nos outros países, é o consumo de produtos digitais, que cresceu 37%.

Compras internacionais respondem por quase 20% do mercado de e-commerce, principalmente em função da proximidade com os Estados Unidos. Entre os consumidores entrevistados pela Beyond Borders 2020/2021, a preferência por sites internacionais é de 51%, dividindo a atenção com marcas do próprio país. Isso se traduz no tráfego online: Mercado Libre, Amazon e Coppel, numa divisão entre marcas locais e globais, são os principais players de e-commerce no México. 

Quanto à forma de pagamento, destaca-se o voucher OXXO, que é o terceiro método mais utilizado no país, atrás apenas dos cartões de crédito e débito.

Colômbia
Um dos mercados de e-commerce que mais cresce na América Latina, a Colômbia viu o pagamento com e-wallets saltar 20% neste ano, segundo dados da AMI. As compras pelo celular se equiparam às feitas pelo desktop, e o mercado de e-commerce deve dobrar de tamanho até 2023.

Chama a atenção a penetração de serviços de streaming: 80% dos consumidores consultados pela Beyond Borders 2020/2021 no país possuía assinaturas, percentual bem maior que em outros mercados. Não por acaso, o consumo de produtos digitais na Colômbia cresceu 63% durante a pandemia, segundo dados da AMI.

Mercado Libre, Amazon e Falabella aparecem como os principais players de e-commerce no país, segundo dados de tráfego online.

Chile
Apesar de ser o menor mercado entre os países pesquisados, o Chile deve ver o volume de compras online dobrar de tamanho até 2023. A população do país é mais bancarizada que no resto da América Latina, e os cartões representam cerca de 85% dos pagamentos no comércio online. 

Ao mesmo tempo, as compras pelo celular, apesar de ainda serem menos significativas do que em outros países, mostram altíssima aderência nos últimos meses: mais de 80% dos chilenos entrevistados pela Beyond Borders usaram algum app para fazer compras depois da pandemia, o que deve aumentar a participação deste tipo de compra no país. 

A chilena Falabella, seguida de Mercado Libre e Yapo, aparece como o principal player de e-commerce no país, de acordo com dados de tráfego online.

 

Sobre o EBANX
O EBANX é uma fintech unicórnio com atuação global e DNA latino-americano. Tem operações no Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile, Peru, Equador, Bolívia e Uruguai.  Foi fundado em 2012 para resolver um gap de acesso entre latino-americanos e sites internacionais. Hoje, a empresa oferece mais de 100 opções locais de pagamento da América Latina, já ajudou mais de 70 milhões de latino-americanos a acessarem serviços e produtos globais, e mais de mil sites internacionais a expandirem para a região. AliExpress, Wish, Uber, Pipedrive, Airbnb e Spotify (esses dois em parceria com a Worldline) são algumas das empresas que usam as soluções do EBANX. Em 2019, começou a oferecer processamento local no Brasil, por meio da empresa EBANX Pagamentos Ltda. No início de 2020, entrou definitivamente no mundo B2C, com o lançamento da conta de pagamentos digital EBANX GO no Brasil. Para mais informações, visite https://business.ebanx.com/pt-br/.

Get in touch with our Public Relations office.

For press inquiries, company information, press releases and more, please fill out the form beside or contact our press team via e-mail: press@ebanx.com.