[POR] Brasileiros tendem a aumentar gastos em e-commerce após pandemia, mostra estudo do EBANX

May 29, 2020

Entre abril e maio de 2020 fintech conduziu levantamento com mais de 1,5 mil consumidores de sites internacionais no país. Resultados mostram uma tendência de manutenção ou aumento de ticket médio e frequência de compra durante a pandemia e após o COVID-19 

CURITIBA, 29 de maio de 2020 – Pesquisa lançada pelo EBANX, sobre os impactos da pandemia de COVID-19 no mercado de e-commerce no Brasil e as perspectivas pós pandemia, traz nos resultados uma intenção de aumento ou manutenção dos gastos em sites internacionais por parte dos brasileiros após o período de pandemia. 

Entre as pessoas que gastavam até R$ 30 por mês em sites internacionais antes da COVID-19, a média de gastos era de R$ 22,87. Agora, durante a pandemia, manteve-se praticamente igual, em R$ 22,57. Mas a intenção é subir para mais de R$ 26 em um cenário pós pandemia. Entre quem gastava de R$ 40 a R$ 60 por mês, a média era de pouco mais de R$ 50. Durante a pandemia, caiu para R$ 40,54. A intenção para o pós pandemia é subir para mais de R$ 42, segundo o estudo que pode ser consultado na íntegra aqui (em inglês).

"Esses resultados apontam para uma intenção de recuperação, ainda que gradual, do apetite dos consumidores brasileiros. E isso é muito significativo tendo em vista o impacto da pandemia no comércio global e na economia de todos os países do mundo", analisa André Boaventura, sócio e CMO do EBANX.  

Já durante a pandemia essa recuperação gradual parece dar indícios de acontecer: mais da metade (52,3%) das pessoas que gastavam em média até R$ 60 no e-commerce internacional antes da COVID-19 preveem que vão manter ou aumentar os gastos enquanto a COVID-19 durar. Esse dado ganha ainda mais força quando pensamos que brasileiros com esse ticket médio representam 40% de todos os respondentes do levantamento. 

A pesquisa A Influência da COVID-19 nas Compras Online Internacionais no Brasil: Intenção de Compra e Preferências de Pagamento foi conduzida de 28 de abril até 4 de maio de 2020, entre brasileiros que compram em varejistas online internacionais clientes do EBANX. O objetivo era entender o comportamento atual desses consumidores, considerando o distanciamento social, auxílios financeiros do governo e outros impactos da pandemia de COVID-19 no Brasil, além de ter uma perspectiva sobre como eles esperam consumir em sites internacionais nos dias de pós pandemia. 1.525 pessoas de todo o país responderam à pesquisa. 

Frequência de compra durante a pandemia

Dentro do cenário de COVID-19, a perspectiva também é de manutenção ou aumento da frequência de compras em e-commerces internacionais entre muitos brasileiros. A maioria dos que compravam frequentemente em sites internacionais antes da pandemia (pelo menos uma vez a cada três meses) mostra uma tendência de manter ou aumentar a frequência durante a pandemia (53%). 

O mesmo comportamento aparece entre os brasileiros participantes da pesquisa que estão recebendo auxílios do governo atualmente, para todas as frequências de compra: 52,4% deles preveem que vão manter a frequência ou aumentar.

"Mesmo em um cenário de restrições globais em voos comerciais e medidas dos serviços postais ao redor do mundo – o que impacta o transporte de compras internacionais e os prazos de entrega –, grande parte do brasileiros de todas as faixas salariais está vendo nos sites internacionais uma boa opção para suas necessidades de consumo", aponta Boaventura.

Boleto ainda é muito importante para o e-commerce no Brasil

Segundo a pesquisa do EBANX, o boleto segue uma opção muito importante para o brasileiro que compra no e-commerce. Mais de 34% de todos os respondentes da pesquisa afirmam que normalmente escolhiam pagar suas compras internacionais com boleto antes da pandemia. A preferência por esse método ficava sempre acima dos 30% em todas as faixas salariais, exceto na mais alta – e mesmo nessa faixa, a preferência não era pequena: 22%. 

A pesquisa também mostra que a maioria dos brasileiros que pagavam suas compras internacionais com boleto antes da COVID-19 disseram que não mudariam o método de pagamento na pandemia (86%). 

O que mudou no cenário atual foi a forma de quitar esse boleto: 67% dos brasileiros que já compravam em sites internacionais com boleto antes da COVID-19 afirmaram que irão pagá-lo de forma online durante a pandemia. Esse comportamento pode ser resultado das medidas de distanciamento social, com muitas casas lotéricas, agências bancárias e outros locais autorizados a cobrar esses valores com funcionamento restrito no país. 

"Esses números nos mostram, mais uma vez, que a maioria das pessoas que pagam com boleto têm acesso a outros produtos financeiros e métodos de pagamento. É mais uma questão de preferência do que de falta de opção", atesta Boaventura.

Além do boleto, o parcelamento também apareceu como um método importante, independentemente da faixa salarial: quase 54% de todos os respondentes afirmaram que preferem parcelar o pagamento de suas compras internacionais durante a pandemia.

"Não se pode ignorar a importância e o alcance desses métodos no Brasil, ainda mais em uma época tão desafiadora como a que estamos vivendo, em que facilitar ao máximo a vida do consumidor é ainda mais importante", complementa ele. 

Link para o estudo na íntegra (em inglês): https://business.ebanx.com/en/resources/reports/influence-covid-19-international-shopping-brazil 

 

Sobre o EBANX
O EBANX é uma fintech global com DNA latino-americano que recentemente tornou-se unicórnio. Tem operações no Brasil, México, Argentina, Colômbia, Chile, Peru, Equador e Bolívia. Foi fundado em 2012 para resolver um gap de acesso entre latino-americanos e sites internacionais. Hoje, a empresa oferece mais de 100 opções locais de pagamento da América Latina, já ajudou mais de 55 milhões de latino-americanos a acessarem serviços e produtos globais, e mais de 1.000 sites internacionais a expandirem para a região. AliExpress, Wish, Pipedrive, Airbnb e Spotify (esses dois em parceria com a Worldline) são algumas das empresas que usam as soluções do EBANX. Em 2019, começou a oferecer processamento local no Brasil, por meio da empresa EBANX Pagamentos Ltda., permitindo que sites brasileiros que vendem no país usem as soluções do EBANX. No início de 2020, entrou definitivamente no mundo B2C, com o lançamento da conta de pagamentos digital EBANX GO no Brasil, com cartão virtual e físico. Para mais informações, visite https://business.ebanx.com/pt-br/

Get in touch with our Public Relations office.

For press inquiries, company information, press releases and more, please fill out the form beside or contact our press team via e-mail: press@ebanx.com.