Os negócios mais lucrativos para abrir nos EUA e vender no Brasil

As opções mais lucrativas do mercado para quem quer abrir um negócio nos EUA

Amanda Pofahl

Latin American Market Expert
12/09/2017

Os Estados Unidos são a meca dos produtos de qualidade com preço mais barato, e muito. De fato, uma pesquisa da revista IstoÉ informa que os produtos custam até três vezes menos nos Estados Unidos do que no Brasil.

A combinação com o dólar mais em conta também é um fator determinante na equação. Sendo assim, o grande desafio é identificar os produtos com maior demanda no Brasil e aproveitar as oportunidades de um mercado em franca expansão. Principalmente em momentos de crise, os consumidores costumam passam por um processo chamado tradedown e fazem muito mais pesquisas na hora de comprar. 

Você já ouviu falar dos Redirecionadores de Encomendas?

Conheça essa lucrativa opção de negócio para abrir nos EUA e alcançar consumidores brasileiros.

Baixe o E-book

Negócios Lucrativos EUA

Mas, quais são os negócios lucrativos nos EUA a seu alcance? Vamos falar exatamente sobre isso. Elencamos as melhores oportunidades para quem quer começar um negócio nos Estados Unidos e vender no Brasil.

1. E-COMMERCES

O universo online modificou totalmente a forma como consumimos produtos e serviços e um dos principais agentes desta mudança de paradigma foram exatamente os e-commerces. Por meio de plataformas de vendas online, você pode conectar os consumidores locais com produtos de todo o mundo.

O SEBRAE já publicou um estudo sobre o campo que podem contribuir na sua busca de alternativas na hora de montar um ambiente comercial de produtos variados. Atualmente, negócios que estão começando e não têm muitos recursos para investir em infraestrutura podem adotar a prática do dropshipping, na qual o e-commerce funciona como um intermediador e o produto é expedido diretamente pelo fornecedor.

Roupas, Acessórios, Beleza e Cosméticos, Suplementos e Vitaminas, Games, Brinquedos, Enxoval para Bebê, Eletrônicos, Peças e Ferramentas…

A lista é grande, mas é exatamente sobre isso que estamos falando. Há diversas oportunidades e uma infinita variedade de produtos que podem ser comercializados. Você pode oferecer os produtos localmente, e adquirir no mercado americano, que, como dizíamos, tem um custo de um 1/3 do valor normalmente praticado no Brasil.

E se você acha que a parte financeira pode ser um problema, ao ser preciso gerenciar cobranças de produtos dos Estados Unidos no Brasil, saiba que há empresas que oferecem formas de pagamentos locais mesmo em sites internacionais, o que permite chegar a um público ainda mais amplo.

2. empresas de turismo

 

3. Empresas de Turismo: Tickets, Pacotes, Serviços de ViagemOs brasileiros têm, nos Estados Unidos, um dos destinos preferidos quando o objetivo é viajar para o exterior. Segundo a Panroltas, por exemplo, Miami é um dos destinos mais buscados. E no levantamento dos principais destinos dos brasileiros, figuram outras 2 cidades americanas na lista, Orlando e Nova Iorque.

É mais fácil vender de dos EUA para o Brasil quando se negociam os preços diretamente com os fornecedores de lá. Contatos, negociações, buscas por oportunidades permitem que o setor siga seu processo de expansão e encontre nos brasileiros um público-alvo representativo.

3. REDIRECIONADORES DE ENCOMENDAS

 

Algumas lojas de encomendas não enviam alguns de seus produtos para o Brasil. Para citar alguns exemplos, quando você entra no eBay, nem todos os itens são despachados para nosso país. Nestes casos, surge a demanda de um serviço chamado redirecionamento de encomendas.

E-book EBANX Como ser um redirecionador de Encomendas

Seja um redirecionador de encomendas.

Tudo o que você precisa saber para entrar neste lucrativo negócio e redirecionar encomendas para o Brasil.

Baixe o E-book 

Os redirecionadores de encomendas oferecem os serviços de recepção, armazenagem, gestão e envio dos produtos adquiridos em lojas online dos Estados Unidos e despacha a qualquer parte do mundo. Poderíamos dizer que se trata de um facilitador, uma empresa que se dedica a conectar produtos e consumidores de qualquer lugar.

4. SERVIÇOS B2B

CONSULTORIA, MARKETING, LEGAL...

Quando falamos das relações B2B (Business to Business), também há oportunidades para aproveitar. E não é só no comércio de produtos onde empresas que os negócios lucrativos eua se destacam, também é possível desenvolver iniciativas no setor de serviços.

Os gastos com assessorias, consultorias e outros serviços podem encontrar no mercado americano opções que se destacam por sua qualidade e preços que, comparados com os do Brasil, saem mais em conta. Ou, quando são mais caros, oferecem produtos que não são encontrados por aqui. Por exemplo, podemos citar a famosa plataforma de automação em marketing digital a Hubspot.

5. e-learning 

 

Cursos Online, Cursos de Idiomas As plataformas de ensino on line também conformam uma boa oportunidade de negócios lucrativos para vender dos USA para o Brasil. A coluna Você RH da Revista Exame já destacava que o futuro dos treinamentos corporativos está passando por um processo de migração do treinamento tradicional para o e-learning.

Para citar um caso em concreto, o Grupo Impacta é um dos que têm aproveitado esta tendência. De acordo com uma matéria do Brazilian Times, a empresa recentemente começou a oferecer cerca de 70 cursos de especializações cujas aulas são oferecidas diretamente a partir de Universidades na Flórida.

6. softwares, apps, sAAS

Plataformas como a AliExpress sabem como aproveitar oportunidades e oferecem diversos softwares desenvolvidos no mercado americano para aquisição em território brasileiro. Mesmo com descontos na ordem de 14%, pode ser mais vantajoso comprar de desenvolvedores do vale do silício do que adquirir no mercado local.

7.Serviços de Hospedagem e Cloud

A script Brasil publicou um texto onde faz contrapontos entre os serviços de Cloud Computing no Brasil e nos Estados Unidos. Entre as vantagens de contratar os de fora, destacamos a economia de recursos, principalmente no caso dos DataCenters.

8. INFOPRODUTOS

E-BOOKS, CURSOS

A crise bateu forte no Brasil em vários segmentos, o que não tem sido sentido quando o assunto é consumo de e-Books. A FIPE (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas) informou que, já em 2015, o setor demonstrava uma quantidade 4,2% maior do que no período anterior, com um faturamento 21% superior.