Produção de conteúdo: como criar materiais que convertem

Dicas certeiras para você finalmente produzir conteúdos que conversam com seus clientes e ajudam na conversão

Amanda Pofahl

Latin American Market Expert
09/10/2017

A criação de conteúdo tem se tornado a forma mais eficaz de atrair leads qualificados para o e-commerce. Além de melhorar o posicionamento do seu site, subindo cada degrau até chegar à primeira posição do Google, conteúdos que convertem têm o poder de encantar consumidores.

E quando a conexão está formada, tudo o que você tem a fazer é nutrir esses consumidores com mais conteúdo relevante. Não estamos falando de venda direta, mas de responder às principais dúvidas e questionamentos dos seus clientes para que eles aproveitem cada vez mais as soluções que adquirem da sua empresa.

Descubra o que são conteúdos que convertem e como produzi-los!

Responda ao seu cliente

Conteúdos que convertem trazem um ponto de vista diferenciado e respondem à dúvidas que os clientes estão ávidos por solucionar. Digamos que você comercialize um software na nuvem para contadores. O que os contadores estão buscando?

Algumas ideias:

  • Como aumentar a produtividade do meu escritório de contabilidade?
  • Por que não consigo fidelizar clientes?
  • Como reduzir custos sem perder qualidade?

Essas são apenas algumas das perguntas que os contadores costumam fazer-se para melhorar o próprio desempenho. Se você cria conteúdos realmente interessantes, que tragam mais prática do que teoria, certamente você vai converter muitos clientes para o seu software.

Entregue o conteúdo no título

É bacana ser criativo na hora de colocar o título em um conteúdo. Mas, para fazer com que o consumidor clique, você precisa fisgá-lo. E isso se faz entregando o que ele vai ganhar com aquela leitura.

Títulos como “Por que você não teve 356% de ROI no último mês”, por exemplo, vai chamar a atenção de quem está buscando formas de rentabilizar o negócio. Uma vez que você captou a atenção do leitor, é entregar o pote de ouro para ele: como obter 356% de ROI no próximo mês.

Um vídeo, um curso, um webinar, seriam ideais nessa estratégia.

Crie senso de urgência

As pessoas estão sempre procurando por uma solução imediata. No caso de um e-commerce, você pode usar essa necessidade como forma de prender a atenção de quem está navegando pela internet. Por exemplo: “a televisão do futuro amanhã, na sua casa”.

Quem não quer uma tecnologia inovadora funcionando em casa em tão pouco tempo? Obviamente, você só deve prometer o que pode entregar, portanto, certifique-se de prazos de entrega.

A escassez é outra estratégia a ser usada em conteúdos que convertem. Se você presta consultoria on-line, por exemplo, pode criar um conteúdo rico, como um e-book, e oferecer uma consultoria gratuita somente para as 50 primeiras pessoas.

No e-commerce tradicional, essa estratégia funciona colocando um contador regressivo para a quantidade de produtos em estoque ou uma chamada do tipo “apenas 10 unidades disponíveis”.

Gostou dessas dicas? Então você vai gostar também do nosso guia definitivo do e-commerce. Baixe agora, é grátis!

Converse com sua audiência

Textos corporativos e impessoais não criam conexões emocionais com o público. Pelo contrário, eles afastam seus clientes, dão a impressão de que sua empresa é algo inalcançável.

Conteúdos que convertem são conversas escritas. Um diálogo que tem como objetivo ajudar o seu cliente a resolver um problema ou necessidade. Portanto, o melhor é adotar a mesma linguagem que seu público usa, sempre chamar o cliente de “você”, buscar trazer para a realidade dele temas complexos e abolir jargões técnicos.

Seja simples, natural, use palavras que costuma falar no dia a dia. Mas atenção: isso não é desculpa para esquecer a educação e as normas gramaticais, ok?

Fale com emoção

Despertar sentimentos de empatia, identificação, é a melhor forma de fazer conteúdos que convertem. E por isso mesmo a linguagem deve ser a mais próxima possível da sua audiência e os conteúdos voltados a responder o que os consumidores procuram.

Se uma pessoa está passando por um momento difícil e busca um ponto de partida para solucionar um problema na internet, ela espera que quem está do outro lado, vendendo a solução, compreenda o que ela está vivenciando.

Imagine que você é psicólogo e faz atendimentos on-line. Um usuário qualquer está passando por momentos difíceis e pensa que está com depressão. Ele vai buscar a causa da doença, os sintomas e o tratamento.

Na hora de criar conteúdo para essa pessoa, você precisa de muita empatia para saber quais são as dificuldades enfrentadas e como ela pode superá-las, traduzindo esse tato em palavras de auxílio.

Cuide da aparência

Conteúdos que convertem são bem diagramados, possuem espaçamento adequado e espaços de respiro (em branco) para que a página não se torne uma verdadeira poluição visual.

Contar com profissionais de web design é fundamental para tornar seu blog ou site atrativos, pois eles sabem como funciona o cérebro humano quando visualiza uma informação.

Os conteúdos mais relevantes, por exemplo, devem ficar acima da barra de rolagem. Isto é, antes que o leitor tenha que acioná-la para seguir com a leitura. Se você conseguir chamar a atenção nesse primeiro momento, certamente o usuário vai seguir adiante no seu conteúdo.