Negócios

Como enviar produtos dos EUA para o Brasil

Passo a passo detalhado, do processo de envio de produtos e explorando cada modalidade disponível para o transporte.

Ronaldo Santos

Performance Specialist
13/07/2017

Os Estados Unidos hoje são, sem dúvida, um dos principais focos de importação dos brasileiros. Estimulados pela grande economia proporcionada pela compra internacional – mesmo com a alta do dólar e possíveis taxas alfandegárias – eles continuam a procurar cada vez mais e melhores maneiras de comprar em sites americanos.

Para quem está nos Estados Unidos e vende para o Brasil, a oportunidade é bastante favorável, mas exige atenção e alguns cuidados imprescindíveis para a geração de boas vendas. Conhecer bem os métodos de envio de produtos dos EUA para o Brasil e saber qual se adequa melhor ao seu tipo de produto, por exemplo, representam um fator decisivo para o sucesso e lucro deste tipo de negócio.

Baixe grátis o conteúdo desse post em formato de eBook para ler onde quiser. Clique no banner abaixo para acessar a página de download deste guia.

Baixe Grátis o guia completo de Como Enviar Produtos dos EUA para o Brasil

Para ajudar você a fazer a melhor escolha, fizemos um passo a passo detalhado, envolvendo o processo de envio de produtos e explorando cada modalidade disponível para o transporte. Confira:

1. Preparação

Antes de tudo, é importante embalar sua encomenda de forma segura, em embalagem de material que ofereça uma boa resistência a umidade e possíveis impactos. O transporte de longas distâncias pode causar avarias e é sempre bom se precaver. Na hora de endereçar a encomenda, procure usar etiquetas impressas e lembre-se que nos EUA, ambos os endereços devem ser escritos no mesmo lado da caixa: remetente no canto superior esquerdo e destinatário no centro.

Depois de fechar o pacote, procure pesá-lo antes de levá-lo a empresa de transporte, considerando a conversão de pounds para quilos: desta forma, você poderá prever custos e escolher o serviço mais adequado, levando em conta as especificações do que será enviado (lembrando que 1 kg = 2,204 libras).

2. Escolha do serviço de envio

Assim que você estiver pronto para enviar seu produto dos EUA para o Brasil, é hora de definir o serviço ideal para o transporte. Para tanto, existem diversas opções disponíveis, com vantagens e desvantagens que variam em cada situação. Escolher a melhor opção irá depender de alguns itens específicos que devem ser levados em conta, como:

  • Peso e valor da encomenda: as modalidades variam (e muito!) seus custos e possibilidades de envio de acordo com a pesagem da encomenda. Ao mesmo tempo, o valor do objeto pode determinar o tipo de envio, por modalidade mais cara e mais segura, por exemplo.
  • Urgência no recebimento: há diferentes opções de prazos trabalhados nas opções de frete disponíveis. Em geral, quanto mais rápida a entrega precisar ser feita, mais cara ela será.
  • Características especiais ou restritivas: produtos muito frágeis ou muito grandes, por exemplo, precisarão de serviço específico. Além disso, é válido ficar atento às restrições de envios dos EUA para o Brasil, uma vez que a importação de alguns produtos específicos é proibida no país. Confira a lista

A partir de então, é importante conhecer as diferenças entre os tipos de empresas de transporte para definir qual a mais vantajosa para o seu caso. Confira as principais modalidades disponíveis e suas principais características:

Correios

Para o envio de encomendas dos EUA para o Brasil por correios, o transporte é principalmente feito pela USPS (United States Postal Service) e operado em conjunto com os Correios do Brasil. Assim, as encomendas postadas nos Estados Unidos são transportadas por via aérea e, ao chegarem em território brasileiro, são encaminhadas via Correios até o seu destino final.

Existem modalidades variadas para o envio de encomendas dos EUA para o Brasil pelos correios, com custos e especificações que se adequam a diversos tipos de necessidades:

USPS Priority Mail: um dos mais utilizados, principalmente por oferecer maior segurança e pontualidade a um preço razoável. Ideal para encomendas de alto valor, esta opção disponibiliza seguro e código de rastreamento, sendo válida também para produtos mais pesados e volumosos (de até 31,751 kg ou 70 libras). Possui índice médio de tributação e seu tempo de entrega costuma variar entre 20 a 60 dias. Quando chega ao Brasil, a encomenda vira PAC (modalidade padrão dos Correios).

USPS Express Mail / EMS: apesar de oferecer um serviço mais rápido, sua velocidade pode diminuir consideravelmente assim que o produto chega no Brasil, muitas vezes por conta do processo alfandegário. Da mesma forma que o Priority Mail, o serviço também oferece o rastreamento. Sua principal desvantagem é o preço, que chega a ser muito maior, principalmente se considerarmos seu alto risco de tributação. A restrição de peso para esta modalidade é de 31,751 kg, ou 70 libras. Ao chegar no Brasil, a encomenda vira SEDEX.

USPS First Class International: é a modalidade mais econômica e, justamente por isso, também bastante utilizada. No entanto, está disponível apenas para o envio de mercadorias pequenas, de até 1,80 kg no total, e que custem até 400 dólares. Sua desvantagem é não oferecer seguro e disponibilizar rastreamento parcial, sendo, portanto, mais indicado para produtos de baixo valor. Por outro lado, apresenta a vantagem de ser uma das modalidades menos tributadas. Seu tempo de entrega pode ir de 30 a 60 dias.

DHL Global Mail: concorrente dos serviços da USPS, esta modalidade oferece o transporte da encomenda dos EUA até o Brasil pelo serviço de courier DHL e, em seguida, pelos Correios Brasileiros. Sua vantagem está no limite de peso, maior do que a permitida no serviço First Class da USPS, além do preço competitivo - fatores que a tornam bastante utilizada por empresas que exportam suplementos alimentares para o Brasil. A empresa oferece rastreio apenas para encomendas acima de 2 kg.

Transportadoras - Courier

Nesta modalidade, o transporte da mercadoria é feito por empresas privadas de entrega expressa. Como estas transportadoras trabalham com empresas internacionais porta à porta, os Correios brasileiros não participam da movimentação.

Sua primeira (e principal) vantagem é a velocidade: com prazo de entrega estimado de 7 a 10 dias, o transporte Courier se torna a modalidade ideal para produtos e documentos que precisem chegar ao Brasil com urgência. Tanta rapidez, no entanto, tem seu preço. Além do frete, que é bastante alto, as encomendas sempre enfrentarão impostos alfandegários, independentemente do valor (com exceção de produtos isentos, como revistas e livros).

Na maioria dos casos, são pagos 60% de imposto, e em alguns estados mais uma taxa de até 18% relativo ao ICMS, que podem ser cobrados no envio ou no recebimento da mercadoria. Dentro desta opção, algumas das empresas mais utilizadas são:

Fedex: leva a mercadoria em menos de 7 dias até a porta da casa do comprador. No entanto, para agilizar a entrega desta forma, todos os produtos são tributados no momento do recebimento. O serviço em si envolve custos e taxas bastante altas. A empresa também oferece segurança e sistema bastante eficaz de rastreio da mercadoria.

DHL Express: diferente do serviço Global Mail oferecido pela mesma empresa, a modalidade Express de envio é feita totalmente por serviço courier e chega até o Brasil dentro de uma semana. Como na Fedex, a cobrança de tributos é feita no momento do recebimento e acontece em 100% dos casos.

TNT: Sua principal vantagem frente às concorrentes está no atendimento de uma área muito grande no território brasileiro, abrangendo localidades não atendidas por outras empresas. Além disso, seu valor de frete é competitivo. No caso da TNT, os impostos de importação são pagos antes do envio, em taxas administrativas.

Empresas como Fedex, DHL e TNT podem calcular o peso da encomenda de uma forma diferente da USPS, levando em conta seu “peso dimensional”, onde o volume do objeto é calculado e transformado em seu peso equivalente, valor que será usado como base para definição do custo do frete. Assim, uma saída para economizar em envios por esta modalidade é tentar diminuir ao máximo as caixas, reduzindo seu peso dimensional e, consequentemente, reduzindo o valor pago.

Redirecionamento de Encomendas

Apesar de comprarem cada vez mais em e-commerces dos Estados Unidos, muitos brasileiros ainda enfrentam o empecilho (e a frustração) de não poderem fazer pedidos em sites que não enviam encomendas para o Brasil. Visando resolver este problema – e criar novas possibilidades de negócios aos respectivos vendedores - muitas empresas surgiram com a solução de redirecionamento de encomendas dos EUA para o Brasil.

Como funcionam os redirecionadores de encomendas?

A empresa disponibiliza ao comprador brasileiro um endereço virtual nos Estados Unidos, com uma caixa postal. O usuário faz sua compra normalmente em qualquer site americano e manda entregar neste endereço. Assim que a encomenda chega, a empresa avisa o comprador, recebe os valores respectivos de fretes e taxas, e finalmente envia o produto ao Brasil.

A modalidade deste envio final é escolhida pelo usuário, que pode optar tanto por serviços de correio americanos (como USPS ou Airmail) ou de Courier. Os riscos de tributação seguirão conforme o serviço selecionado.

Para quem vende produtos dos EUA para brasileiros, a modalidade surge como uma solução mais confiável e econômica, uma vez que os preços de frete final saem mais em conta que o envio direto pelas concorrentes (correios ou courier). Já para os compradores, em muitos casos a modalidade se mostra bastante vantajosa, tanto pelo custo final quanto pela oferta de serviços personalizados, como a consolidação de compras.

Algumas das empresas de redirecionamento mais conhecidas são: Qwintry, Shipito, Brabox e Box 4 World. Cada uma oferece vantagens e serviços específicos, que devem ser avaliadas conforme a necessidade. Em destaque, ficam a Qwintry, Brabox e Box 4 World, opções brasileiras que aceitam pagamento via EBANX, o que possibilita o pagamento com meios brasileiros (cartão de crédito nacional, boleto bancário e transferência) e atraem ainda mais consumidores interessados em compras nos EUA.

No geral, este tipo de serviço também representa uma oportunidade vantajosa para quem busca abrir um negócio nos EUA com foco em consumidores brasileiros, se levarmos em conta a grande procura que a modalidade tem recebido nos últimos anos e suas crescentes vantagens oferecidas, capazes de resultar em economia e aumento no número de clientes.

No geral, este tipo de serviço também representa uma oportunidade vantajosa para quem busca abrir um negócio nos EUA com foco em consumidores brasileiros: além da grande procura que a modalidade tem recebido, suas vantagens representam clientela crescente e economia considerável no processo de envio de produtos.

Conteúdo bônus:

Nós preparamos uma série de artigos, guias e eBooks para te ajudar em todos os processos para você começar ou aumentar as suas vendas dos Estados Unidos para o Brasil. Para isso temos um conteúdo bônus:

Boleto bancário para sites internacionais

Você sabia que pode oferecer pagamentos via boleto bancário no seu site e receber o dinheiro fora do Brasil? Veja como no guia: Como aceitar boleto bancario em sites internacionais.

Caso você precise de ajuda, temos um time de especialistas em aumentar a receita de negócios digitais entre os EUA e o Brasil que pode te ajudar com mais informações. Basta você solicitar uma consultoria grátis de 30 minutos que pode ser feita por telefone ou skype.