Negócios

Como abrir uma conta bancária empresarial nos EUA

O processo é pouco burocrático, mas é necessário prestar atenção às exigências de cada instituição financeira.

Mariana Domakoski

Public Relations
10/07/2017

Quais são os documentos necessários para abrir uma conta empresarial nos Estados Unidos? E os custos? É necessário algum tipo de visto? Para responder essas e outras perguntas, o EBANX conversou com o administrador de empresas Diego Sampaio, sócio da Company Combo, plataforma que permite que estrangeiros desenvolvam empresas de serviços online e comércio online nos Estados Unidos.

Uma vez que se abre uma empresa nos Estados Unidos, é obrigatória a abertura de uma conta bancária empresarial, porque é a partir dela que será feita toda a contabilidade da companhia. "Diferentemente do Brasil, nos Estados Unidos não há o que chamamos de nota fiscal. Toda a contabilidade da empresa será feita com base na movimentação da conta bancária", explica Diego.

Você sabia que pode oferecer pagamentos via boleto bancário no seu site e receber o dinheiro fora do Brasil? Veja como no guia: Como aceitar boleto bancario em sites internacionais.

Documentos necessários para abrir uma conta empresarial nos Estados Unidos

Para a abertura da conta empresarial, os bancos dos Estados Unidos vão exigir poucos documentos dos sócios e da empresa.

De maneira geral, os sócios estrangeiros precisam apresentar duas formas de identificação: cópia do passaporte válido e um cartão de débito ou crédito que contenha o nome de cada um. Não são necessários documentos autenticados, nem comprovantes de residência no Brasil. Também não é preciso ter qualquer tipo de visto de residência nos Estados Unidos.

Da empresa, é preciso apresentar seu registro no estado em que foi constituída (emitido pela Divisão do Departamento Estadual de Sociedades) e o EIN - Número de Identificação do Empregador, similar ao CNPJ do Brasil (emitido pelo Departamento de Receita do Governo Federal Americano, o IRS).

Além desses dois documentos, um terceiro será exigido caso a empresa tenha sido incorporada em um estado em que as informações empresariais são sigilosas, ou seja, que não são public record. Delaware é um deles. Nesses casos, os bancos também vão pedir o certificate of good standing, um certificado de que a empresa está ativa emitido pelo estado.

Preciso estar nos Estados Unidos para abrir uma conta empresarial?

Desde os acontecimentos de 11 de setembro de 2001, há nos Estados Unidos o chamado patriot act, ato patriótico, pelo qual o governo norte-americano sugere aos bancos que exijam um contato físico com o cliente para a abertura de uma conta bancária, seja ela de pessoa física ou jurídica. Mas é apenas uma sugestão. "Por conta desse ato, de maneira geral, instituições bancárias maiores não fazem abertura remota. O que acontece é que as menores acabam sendo mais flexíveis", explica Diego.

Essas instituições bancárias menores dos Estados Unidos podem até aceitar abrir contas remotamente, mas é preciso considerar seu serviço de internet banking fora do país, conforme aponta Diego. Bancos mais robustos, como o Bank of America, são mais flexíveis para movimentações estrangeiras. Já os de porte menor, como o SunTrust, podem bloquear determinadas operações. As instituições com as quais a Company Combo geralmente trabalha são o Bank of America e Wells Fargo, de grande porte, e o SunTrust, de porte médio.

Bancos americanos para abrir conta Outra questão que deve ser levada em conta na escolha do banco é a exigência da presença de todos os sócios da empresa na abertura da conta empresarial. Cada instituição tem sua política, então é preciso informar-se antecipadamente. "Por exemplo, o Wells Fargo só tem aberto contas quando todos os sócios estão juntos. Já o Bank of America, não", diz Diego.  

A conta precisa ser aberta no mesmo estado em que a empresa foi incorporada?

Não é necessário. Nos Estados Unidos não há essa divisão clara de agências que vemos no Brasil. Assim, se uma pessoa abre uma conta de pessoa física ou jurídica no Bank of America, por exemplo, ela passa a ser cliente dessa instituição bancária, podendo resolver problemas e fazer pedidos em qualquer agência do país.

Custos

Normalmente, os bancos exigem um depósito mínimo de US$ 100 para a abertura da conta. As de pessoa jurídica têm uma taxa mensal de manutenção de US$ 15 a US$ 20, mas, para saldos a partir de US$ 1.500 a US$ 2.000, há isenção na maioria das instituições. É necessário confirmar com cada uma.

Ao abrir uma conta empresarial, abra também uma de pessoa física

Diego sugere que, ao abrir uma conta de pessoa jurídica, a pessoa também abra uma de pessoa física. O custo não é alto - US$ 10 a US$ 15 de manutenção mensal, que podem ser reduzidos a zero se o saldo for maior do que US$ 500 - e os benefícios compensam: diminuição da burocracia e um controle maior.

Ele explica que a remessa de dinheiro de pessoa física do Brasil para pessoa jurídica dos Estados Unidos é um processo um tanto quanto burocrático, mesmo quando essa pessoa física é a dona da empresa. Cada banco brasileiro tem sua área de compliance, que pedirá o contrato social da empresa receptora dos recursos, reconhecido por uma instituição oficial. Mas nos Estados Unidos não há um contrato social, e sim o chamado operation agreement, o acordo de operação, firmado entre os sócios, que não é registrado. Essas diferenças de documentação deixam tudo muito mais demorado.

Entretanto, quando a remessa é de uma pessoa física para outra, o processo é simplificado. Quando o dinheiro é creditado, basta fazer a transferência para a conta empresarial, transação permitida em qualquer momento por tratar-se de uma distribuição dos lucros da empresa.

O maior controle é outro ponto positivo. A partir do momento em que você abre uma empresa nos Estados Unidos, haverá gastos empresariais por lá e, provavelmente, pessoais também. Mas esses gastos pessoais não podem ser debitados da conta da empresa. Isso porque a movimentação dessa conta dá base para toda a contabilidade da empresa e isenção de impostos em produtos e serviços necessários para sua operação. A fiscalização do Departamento de Receita do Governo Federal Americano (IRS) é alta nesse sentido.

Conteúdo bônus

Criamos uma série de artigos e guias para ajudar quem está começando ou quem quer alavancar as suas vendas dos Estados Unidos para o Brasil. Por isso temos mais 3 conteúdos extras que vão te interessar:

  1. Guia: Como abrir empresa nos Estados Unidos;
  2. Guia: Como enviar produtos dos EUA para o Brasil;
  3. Pagamentos: Como aceitar boleto bancario em sites internacionais;

Caso você precise de ajuda, temos um time de especialistas em negócios digitais entre os EUA e Brasil que pode te ajudar com mais informações. Basta você solicitar uma consultoria grátis de 30 minutos que pode ser feita por telefone ou skype.